Concurso TRE-SP: segredos e materiais para sua aprovação!

Concurso TRE-SP

O Concurso TRE-SP é um dos mais buscados no estado de São Paulo, e até mesmo por candidatos que pensam em sair de outros estados para trabalhar num dos maiores Tribunais Regionais Eleitorais do Brasil. No momento em que muitos concurseiros estão de olho no novo edital do Concurso TRE-SP, resolvi fazer este artigo com dicas, materiais e informações de primeira qualidade, visando colaborar com a sua aprovação.

Como normalmente faço quando me dedico a explorar todos os detalhes de um concurso, estudei profundamente os detalhes do Concurso TRE-SP, trazendo os pontos que podem lhe garantir diferenciais no certame. Veja o que você vai ver aqui:

  • O que faz e o que é o TRE-SP?
  • O concurso TRE-SP vai mesmo ocorrer?
  • Escolhendo seu cargo: técnico ou analista judiciário?
  • Salário e requisitos do TRE-SP
  • O que estudar para o concurso TRE-SP
  • Materiais e dicas preciosas para o Concurso TRE-SP

No final do artigo, deixe suas dúvidas, críticas ou qualquer colaboração nos comentários. Vamos focar no Concurso TRE-SP pra valer.

Vamos lá!

O que faz e o que é o TRE-SP?

Concurso TRE-SP

Antes de fazer qualquer concurso público é essencial compreender a natureza das funções exercida pela instituição que você pretende se comprometer a servir. Isso é essencial tanto para aumentar sua motivação nos estudos quanto para evitar frustrações após a aprovação.

Se você não sabe, a Justiça Eleitoral é um órgão de jurisdição especializada que integra o Poder Judiciário e cuida da organização do processo eleitoral (alistamento eleitoral, votação, apuração dos votos, diplomação dos eleitos, etc.). Logo, trabalha para garantir o respeito à soberania popular e à cidadania.

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo é um órgão do Poder Judiciário Federal responsável pela organização das eleições no Estado, realizando todas as atividades acima citadas. Ao se tornar Analista ou Técnico do Tribunal Regional Eleitoral, sua missão será colaborar para que essas missões sejam cumpridas. O que acha?

O Concurso TRE-SP vai mesmo ocorrer?

Concurso TRE-SP

Em 21 de julho de 2016 o Tribunal Regional Eleitoral do Estado de São Paulo publicou um contrato com a Fundação Carlos Chagas (FCC), garantindo a realização do concurso público com foco nos seguintes cargos:

  • Técnico Judiciário (ensino médio)
  • Analista Judiciário (nível superior)

As inscrições ocorrerão entre os dias 12 de setembro e 11 de novembro de 2016, no site da Fundação Carlos Chagas. As provas serão aplicadas no dia 12 de fevereiro de 2017, o que significa que você terá bastante tempo para se preparar. Isso se você começar agora.

Escolhendo seu cargo: técnico ou analista judiciário?

Concurso TRE-SP - analista ou técnico?

Existem várias áreas possíveis para atuar no TRE-SP. Basicamente, essas áreas se dividem entre os cargos de Técnico Judiciário (nível médio) e Analista Judiciário (nível superior). No caso dos técnicos judiciários, é possível que seja exigido algum curso técnico, ou experiência na área de atuação.

A seguir você vê cada uma das características e exigências dos cargos que terão vagas no próximo concurso TRE-SP. Confira:

Analista Judiciário – Área Judiciária

Atribuições: executar atividades privativas de bacharel em Direito relacionadas com processamento de feitos e apoio a julgamentos.

Escolaridade: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Direito, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação.

Analista Judiciário – Área Administrativa

Atribuições: executar atividades de nível superior relacionadas com as funções de administração de recursos humanos, materiais e patrimoniais, orçamentários e financeiros, controle interno, bem como as de desenvolvimento organizacional e de suporte técnico e administrativo às unidades organizacionais.

Escolaridade: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação, exceto licenciatura curta, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação.

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Análise de Sistemas

Atribuições: realizar atividades de nível superior relacionadas com desenvolvimento, implantação e manutenção dos sistemas informatizados.

Escolaridade: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior na área de informática ou de qualquer curso de graduação de nível superior acrescido, nesta última hipótese, de certificado de curso de especialização, em nível de pós-graduação em informática de, no mínimo, 360 horas-aula, expedido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação.

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Assistência Social

Atribuições: executar atividades de nível superior relacionadas com a assistência social.

Escolaridade: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Assistência Social, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação e registro profissional no Conselho Regional da categoria.

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Contabilidade

Atribuições: executar atividades de nível superior relacionadas com análise contábil e auditoria.

Escolaridade: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Ciências Contábeis, expedido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação e registro profissional no Conselho Regional da Categoria.

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Medicina (Clínica Geral)

Atribuições: realizar atividades de nível superior relacionadas com a assistência médica preventiva e curativa, conforme a especialidade médica.

Escolaridade/Experiência: Diploma ou Certificado do Curso Superior de Medicina, reconhecido pelo Ministério da Educação; registro profissional no Conselho Regional correspondente e 2 (dois) anos de experiência comprovada em Clínica Médica.

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Psicologia

Atribuições: realizar atividades de nível superior relacionadas com a assistência psicológica, nos diversos ramos da psicologia.

Escolaridade: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Psicologia, expedido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação e registro profissional no Conselho Regional da categoria.

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Relações Públicas

Atribuições: realizar atividades de nível superior relacionadas com a programação, organização e execução de eventos, solenidades e comemorações oficiais, bem como com a comunicação institucional.

Escolaridade: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação, em nível superior em Comunicação Social com habilitação em Relações Públicas, ou curso superior de Relações Públicas expedido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação e registro profissional no Conselho Regional da categoria.

Técnico Judiciário – Área Administrativa

Atribuições: executar atividades de nível intermediário relacionadas com as funções de administração de recursos humanos, materiais e patrimoniais, orçamentários e financeiros, controle interno, bem como as de desenvolvimento organizacional e suporte técnico e administrativo às unidades organizacionais.

Escolaridade: Certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo 2° grau) ou curso técnico equivalente, expedido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação.

Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Artes Gráficas

Atribuições: executar atividades de nível intermediário relacionadas com a produção gráfica de documentos.

Escolaridade/experiência: Certificado, devidamente registrado, de conclusão de ensino médio (antigo segundo grau), ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação, em conjunto com certificado de habilitação em curso técnico em artes gráficas, com no mínimo 200 horas-aula, expedidos por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação. Experiência profissional de no mínimo 2 (dois) anos em impressão Off-set e impressão digital.

Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Enfermagem

Atribuições: executar atividades de nível intermediário relacionadas com os serviços de enfermagem.

Escolaridade: Certificado, devidamente registrado, de conclusão de Curso de ensino médio (antigo segundo grau) e curso técnico de enfermagem e registro profissional no Conselho Regional de Enfermagem.

Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Operação de Computadores

Atribuições: executar atividades de nível intermediário relacionadas com operação e manutenção de equipamentos de informática.

Escolaridade: Certificado, devidamente registrado, de conclusão de ensino médio (antigo segundo grau) ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação, em conjunto com certificado de habilitação em cursos de operação de computadores, com carga horária total de, no mínimo, 120 horas­/aula, expedido por instituição reconhecida pelo. MEC, também, serão aceitas horas-aula das disciplinas de sistemas operacionais, redes de computadores e eletrônica, em curso superior na área de Tecnologia da Informação, cursadas em instituição reconhecida pelo Ministério da Educação.

Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Programação de Sistemas

Atribuições: executar atividades de nível intermediário relacionadas com a programação de sistemas informatizados.

Escolaridade: Certificado, devidamente registrado, de conclusão de ensino médio (antigo segundo grau) ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação, em conjunto com certificado de habilitação em cursos de programação de sistemas, com carga horária total de, no mínimo, 120 horas­aula, expedido por instituição reconhecida pelo MEC, também, serão aceitas horas-aula das disciplinas de programação, banco de dados e engenharia de software, em curso superior na área de Tecnologia da Informação, cursadas em instituição reconhecida pelo Ministério da Educação.

***

E aí? Qual desses cargos mais estão de acordo com as suas aspirações?

Salário e requisitos do TRE-SP

Salário Concurso TRE-SP

Além dos requisitos de escolaridade já citados para cada cargo, existem requisitos básicos para investidura. Veja:

  • Ser brasileiro nato ou naturalizado ou português em condição de igualdade de direitos com os brasileiros; no caso de ser português, comprovar a condição de igualdade e gozo dos direitos políticos na forma do art. 12, § 1º, da Constituição da República;
  • Ter idade mínima de 18 (dezoito) anos completos;
  • Gozar dos direitos políticos;
  • Estar em dia com as obrigações eleitorais;
  • Estar em dia com os deveres do Serviço Militar para os candidatos do sexo masculino;
  • Possuir os documentos comprobatórios da escolaridade e outros pré-requisitos;
  • Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do Cargo/Área/Especialidade;
  • Não haver sofrido, no exercício da função pública, as penalidades previstas no Art. 137 e seu parágrafo único, da Lei nº 8.112/1990 e alterações;
  • Não pertencer a diretório de partido político ou exercer qualquer atividade partidária (Art. 366, do Código Eleitoral);
  • Não haver sido condenado em sentença criminal com trânsito em julgado que comine pena impeditiva do exercício da função pública, nos últimos 5 (cinco) anos.

A remuneração do técnico do TRE-SP é de R$6.224,79, já com o auxílio-alimentação de R$799. No caso do analista judiciário, os rendimentos são de R$9.787,95. Muito bom, não é mesmo?

O que estudar para o Concurso TRE-SP

Concurso TRE-SP

De maneira geral, em todas as áreas, você precisará responder as seguintes provas:

  • Prova de conhecimentos gerais – 40 questões objetivas (peso 3).
  • Prova de conhecimentos gerais – 20 questões (peso 1).
  • Prova de redação (peso 2).

Conhecimentos Gerais

As disciplinas que estão presentes em todas as áreas são as seguintes: Gramática e interpretação de texto da Língua Portuguesa, Noções de Informática, Normas Aplicáveis aos Servidores Públicos Federais, Regimento Interno do TRE-SP, Código de Ética do TRE-SP.

Conhecimentos Específicos

Selecionei algumas áreas para que você tenha uma noção do que deverá estudar, a depender do cargo que escolher (é importante consultar o edital do concurso verificando cada necessidade da área de sua preferência)..

Técnico Judiciário – Área Administrativa: Direito Constitucional, Direito Eleitoral, Direito Administrativo.

Analista Judiciário – Área Administrativa: Direito Constitucional, Direito Eleitoral, Direito Administrativo, Administração Pública, Administração Financeira e Orçamentária, Direito Civil e Processual Civil, Direito Penal e Processual Penal.

Analista Judiciário – Área Judiciária: Direito Constitucional, Direito Eleitoral, Direito Administrativo, Administração Pública, Direito Civil e Processual Civil, Direito Penal e Processual Penal.

Materiais Concurso TRE-SP

Repetindo: é essencial que você busque o edital do Concurso TRE-SP (baixe no site da FCC) para saber, ponto a ponto, o que cai e o que não cai na área específica que você escolheu.

Acompanhar o conteúdo do edital permite que você estude exatamente o que precisa – nem a mais nem a menos.

Baixe aqui o mais novo edital do Concurso TRE-SP!

Materiais e dicas preciosas para o Concurso TRE-SP

Materiais de Estudo Concurso TRE-SP

Para um concurso concorrido como o do TRE-SP (são esperadas mais de 100 mil inscritos) precisaremos ter o máximo de dedicação, técnicas corretas de estudo e materiais de qualidade. Selecionei algumas opções interessantes para você. Confira:

Materiais Concurso TRE-SP

Uma dica importante é que um dos principais critérios de desempate do Concurso TRE-SP é a nota na prova discursiva (a redação), daí porque você deve se preocupar bastante com sua escrita, além de não ignorar a prova de conhecimentos gerais que, embora tenha peso mais baixo, é também um critério de desempate.

Num concurso tão concorrido como o do TRE-SP é fundamental considerar todas as possibilidades diferenciais para construir.

O que aprendemos neste artigo

Neste artigo dedicamos nosso fôlego para aprender tudo sobre um dos principais concursos públicos do estado de São Paulo, que também é realizado por candidatos de outras partes do Brasil: o Concurso TRE-SP.

Vimos a missão da instituição, as características do cargo, salário, requisitos e outros detalhes do edital. Além disso, aprendemos o que devemos estudar e conhecemos materiais de estudo para deixar nossa preparação mais fácil.

Agora preciso de você!

Pronto! Cumpri minha missão de lhe entregar em detalhes conhecimentos sobre o Concurso TRE-SP. Agora tenho um pedido: por favor, deixe um comentário dizendo o que achou deste post. Pra mim isso é essencial para continuar trazendo conteúdo aqui no Segredos de Concurso.

Faço questão de ler cada comentário, e respondê-los na primeira oportunidade que tenho. Ficaria muito feliz de saber sua opinião, crítica e contribuição.

Até a próxima!

😉

 

PS: Veja o artigo completo sobre diversos Concursos TRE Brasil afora!

  • Maria Eduarda

    Bom dia. Sempre muito bom seus artigos, parabéns! Gostaria de tirar uma dúvida que talvez seja obvia, mas preciso perguntar rs. Eu moro no interior de SP, este concurso de TRE-SP, seria para trabalhar em São Paulo capital ou existem outras cidades que podem ser escolhidas?

  • Alessandra Asato

    Estava meio perdida, sem saber por onde começar.
    Seu post me ajudou, muito obrigada! 🙂

  • Renata Lourenco

    Oi Danilo! Adorei seu post, me ajudou muito, são informações valiosíssimas!!! Tenho uma dúvida em relação ao contrato para os candidatos aprovados mas não sei se você poderia me ajudar, é sobre benefícios… No edital fala sobre salário e que o vale alimentação está incluso mas não fala sobre os demais benefícios existentes… Você tem essa informação? Um grande abraço e obrigada por se dedicar a ajudar os outros!!

    • Oi, Renata. Vou pesquisar. Não tenho essa informação agora. Abraço!

      • Renata Lourenco

        Já consegui, Danilo… Os benefícios estão inclusos nesse valor, é o valor líquido do holerite. Obrigada!!

  • marques

    Bom dia Danilo, eu estava indeciso até agora se faria ou não o concurso, tanto é que fiz a inscrição para dois um para Tecnico Administrativo e o outro para area de Operação de Computadores, pois trabalho na área de TI a um bom tempo. Fiz a inscrição dos dois porque as vagas para o Administrativos sao bem maiores que o de Operação de Computadores fora que este último é Cadastro Reserva que me preocupa muito. o que você me aconselha, qual eu faço ? ainda não paguei o boleto, tenho até dia 11. Me ajuda ae… Parabéns por nos ajudar, você é um verdadeiro ser humano de Deus… Continue assim, sempre ajudando-nos…. Abraço…. Marques…

    • Oi, Marques! Minha sugestão é que você faça o cargo que mais tem afinidade. Já vi vários concurseiros infelizes por tentarem concursos mais fáceis, mas se frustrarem por ter que fazer o que não gostam. Se qualquer um dos cargos lhe agradar, escolha o mais fácil. Se não, escolha aquele que lhe chama mais atenção. Lembre-se que ficará, provavelmente, por décadas fazendo o mesmo trabalho. Abraço!

      • marques

        Obrigado pelo retorno Danilo. esses concursos que tem Direito são complicados, muita lei, artigo, etc.
        Abs.