3 técnicas de memorização poderosas no estudo para Concurso

Técnicas de Memorização para Concurso

Considero um Concurso Público como uma grande muralha, robusta e resistente, que deve ser ultrapassada por todos aqueles que sonham com um cargo público.

Antes de tudo, é preciso reconhecer que a muralha é a mesma para todos que querem superá-la. Para todos os candidatos ela tem a mesma altura e resistência.

Alguns candidatos se dedicam vagarosamente a escalar a muralha, tijolo por tijolo, até alcançar seu objetivo. Esse é um processo demorado, mas é perfeitamente viável. Outros preferem usar uma marreta, e tentam, com toda a força, destruir a muralha a golpes.

E há os candidatos que conseguem recursos extraordinários, como um trator, para superar o desafio da muralha de maneira mais rápida que os demais.

Obviamente, todos gostariam de ser um candidato que usa esses recursos, e o problema é: quais são eles? Onde encontrá-los?

Em todos os artigos do Segredos de Concurso trago um pouco desses recursos, pois fui um candidato que escalou a muralha durante anos, até perceber que podia usar um trator para derrubar meu obstáculo, e então ser aprovado. Você não precisa passar por isso.

Hoje vou mostrar a você 3 técnicas fundamentais de Memorização, que vão lhe introduzir neste fantástico mundo do treinamento do cérebro, uma forma bastante eficiente de derrubar a sua muralha, poupando muito tempo. Depois que aprendi técnicas como as que vou ensinar a seguir memorizo até números de telefone – e olha que não acreditava que isso era possível, pois achava minha memória “fraca”.

A verdade é que não existe memória “ruim”, o que existe é memória mal treinada. Se você treinar bem sua memória (com poucos minutos por dia), você dará um passo enorme rumo à aprovação. Mesmo não acreditando que isso seja possível, apenas leia este artigo até o final, e faça um teste.

Assim como eu, você se surpreenderá.

#1. Técnica do Encadeamento de Ideias Absurdas

Técnicas de Memorização para Concurso

O que é mais marcante em sua vida, momentos rotineiros ou momentos extraordinários?

Você provavelmente tem dificuldade de lembrar a posição que seus sapatos estavam ontem antes de calçá-los. Mas se você encontrar um rato dentro deles nunca mais irá esquecer, e até contará a estória para outras pessoas.

Isso porque nossa memória tem muito mais facilidade de manter registrados fatos inusitados, ridículos e absurdos, do que fatos rotineiros e comuns.

Se parece óbvio o que acabei de dizer, por que não aplicar esse conhecimento aos seus estudos, evitando que você esqueça partes importantes do que foi lido? Por que não transformar o que é aprendido de maneira monótona em coisas absurdas e inusitadas?

É justamente isso que você vai fazer nessa primeira técnica. Vamos a um exemplo.

Digamos que você precise memorizar a seguinte expressão (o início do artigo 5º da Constituição): “Todos são iguais perante a lei”.

Você pode simplesmente ler e tentar guardar isso em sua memória. Essa é a postura rotineira, monótona. Mas se você imaginar as pessoas da sua família andando, atravessando um enorme livro de leis e saindo todas iguais a você dificilmente irá esquecer essa expressão.

Perceba que não é preciso memorizar todo o conteúdo utilizando este método, mas alguns pontos relevantes podem ser eternizados em sua memória transformando-os em imagens absurdas e inusitadas. Seja criativo, use associações que são relevantes, engraçadas e extraordinárias para você.

#2. Técnica da concretização das ideias

Concretização de ideias para Concurso

A técnica de concretização das ideias é complementar à técnica anterior. Na verdade, ela torna mais fácil o encadeamento de ideais absurdas. Como assim?

Durante os estudos você encontrará várias palavras e expressões com difícil possibilidade de relacionamento. A palavra “princípio”, por exemplo, não é algo concreto, palpável, de modo que você possa colocá-la numa cena absurda, se relacionando com outros objetos.

Se você encontrar a seguinte pergunta numa prova: “Quais são os princípios constitucionais do Direito Administrativo?”. Os estudantes de Direito sabem que são Legalidade, Impessoalidade, Moralidade, Publicidade e Eficiência. Se você unir as iniciais terá a palavra “LIMPE”.

Usando a técnica da concretização de ideias, eu transformo “princípio” em “príncipe”, e imagino um príncipe se limpando após usar o sanitário para memorizar quais são os princípios. Isso me ajuda a não confundir “princípios” com “atributos” do Direito Administrativo, por exemplo – que já se trata de outra coisa.

Sempre que possível, transforme termos abstratos em termos concretos. Isso lhe ajudará muito a fazer associações e encadeamentos de ideias.

Conheça segredos para turbinar seus estudos!

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente dicas surpreendentes sobre como estudar para Concurso!

#3. Técnica da Trajetória

Técnica de Memorização da Trajetória

A técnica da trajetória é muito simples, mas bastante poderosa. Uso constantemente para memorizar listas – até mesmo aquelas que são ordenadas.

Por exemplo: digamos que você precise memorizar os presidentes brasileiros após a Constituição de 1988 (na ordem temporal). Para facilitar sua vida basta imaginar sua casa e, em cada uma das portas, até chegar na porta dos fundos, um dos presidentes apenas em pé, ou fazendo algo inusitado.

Se não conseguir imaginar cada presidente, concretize os nomes, como aprendemos no tópico anterior. Collor pode ser um tubo de cola. Sarney um cachorro com sarna. Lula uma lula (o animal), e por aí vai.

O grande recurso dessa técnica é associar ideias distantes a ambientes que você tem intimidade, e por isso mais facilidade para fixar em sua memória.

Faça o mesmo com o caminho que você faz ao trabalho, com o seu quarto etc.

Como memorizar todo o conteúdo do seu concurso

Tornando-se um mestre em memorização!

Como você pôde ver com esse “aperitivo” de memorização, técnicas simples podem lhe ajudar muito a memorizar os conteúdos na sua preparação. Para fazer isso de maneira mais sólida, sem chance de errar, vale a pena conferir as dicas daquele que é o “papa” da memorização no Brasil: Renato Alves.

Trata-se nada mais nada menos do primeiro brasileiro a receber através de  homologação oficial, o título de melhor memória do Brasil pelo Rank Brasil, o livro dos recordes nacionais. Para isso ele conseguiu memorizar 10 palavras aleatórias e um número com 110 dígitos aleatórios em 4 minutos. Incrível, não é mesmo?

O legal é que isso não é um “dom” do Renato, mas um treinamento. Algo que ele ensina em um curso bem interessante, o “Estudo Memorização“. Trata-se de um curso libertador, que vai fazer com que você não precise mais:

  • Anotar desesperadamente tudo o que o professor fala;
  • Ler e reler diversas vezes o mesmo texto;
  • Não saber como organizar as matérias;
  • Não preparar um planejamento de estudo proporcional ao tempo que você dispõe.

Saiba mais acessando a página do curso e assistindo ao vídeo com as explicações do Renato. Os resultados alcançados são surpreendentes!

O que aprendemos neste artigo

Neste artigo aprendemos 3 técnicas de memorização que podem ajudar muito sua preparação para Concurso Público: o Encadeamento de Ideias Absurdas; a Concretização de Ideias e a técnica da Trajetória.

Vimos que, para desenvolver a capacidade de memorização você precisa exercitar seu cérebro, e usar a criatividade para realizar as associações e os desencadeamentos necessários. Por fim, descobrimos o curso “Estudo Memorização”, de Renato Alves, o maior especialista brasileiro em memorização.

Tenho um convite para você!

O que achou deste artigo? Ficou claro para você como é possível melhorar sua capacidade de memorização?

Como você costuma memorizar as partes mais importantes dos seus estudos?

Deixe um comentário logo abaixo falando de suas impressões. Isso é muito importante para que possamos continuar publicando e ajudando concurseiros como você.

Até a próxima!

😉

 

  • Larissa Pasolini

    Esse foi sem dúvida um dos melhores artigos que li até agora! Lembro-me que fazia essas associações e até algumas musicas para me dar bem nas provas do ensino médio, e SEMPRE funcionava! Mais uma dica que vai me ajudar muito a passar nesse concurso. Muitíssimo obrigado!

  • Pan Raquel C. G.

    Excelentes dicas!! Eu já usava a Técnica da Concretização das Ideias-TCI..sempre dá certo(rs!) ..Agora vou começar a usar também as outras que aprendi neste artigo> TEIA e TT..Obrigada!!!

  • beka

    Muito bom o seu blog! estou adorando..me dá incentivo nos estudos.
    Bj

  • Bruno Carlos

    nossa interessante gostei muito.. vc tem razão quando nos vazemos das palavras momentos marcante o celebro memoriza instantaneamente fazendo que vc lembre

  • Elton Aliberti

    Muito bom! Excelentes técnicas, meus parabéns.

  • Priscilla

    As dicas são ótimas,irei aproveitar bem todas elas,muito obrigado por estar dedicando uma parte do seu tempo para estar ajudando outras pessoas a vencer.

  • Patrícia Moura

    Adorei, bem criativo!

  • Joice Kelly

    Excelente!

  • Jessica Carvalho

    Estou amando suas dicas! Excelente!

  • Mariana Julio

    Parabéns pela matéria! Estou fazendo um curso pela plataforma Coursera (que super indico!) de como “Aprender a aprender” e suas técnicas foram mencionadas lá por grandes neurocientistas e pessoas especializadas nessa área. Parabéns, mais uma vez!

    • Fico muito feliz por saber que estamos no caminho certo, Mariana. Forte abraço!

  • Guilherme Azevedo

    Danilo venho estudando o método de loci, Palácio da Memória, e essas técnicas

    são ótimas complementares a técnica que venho estudando, poderia falar sobre Palácio da Memória! Um abraço!

    • Obrigado pela dica, Guilherme. Vou buscar essas referências. Abraço!

  • Tiago Correia

    Obrigado pela iniciativa deste artigo! Valeu! ;))

  • Pingback: ()

  • Andréia Ribeiro

    Ri tanto com as associações feitas para memorizar os presidentes! rs

  • Thiago Soares Gonçalves

    Deixa eu tentar:
    – A primeira técnica é a ‘das 5 pessoas saindo do livro iguais a mim’… Lei: “Todos são iguais perante a lei”.
    – A segunda técnica é concretizar: sair do abstrato e entrar em algo tangível: “Princípio” torna-se “Príncipe: LIMPE”… as cinco letras;
    – A última, portanto, é a trajetória: ligar fatos a um caminho (inusitado): “Presidentes desde tal época” transformam-se ‘objetivos e em cada parte da casa…

    Taí, gostei.
    Passarei no próximo concurso associando as coisas.

    Obrigado!

  • Excelente artigo! Técnicas muito interessantes e criativas! A nossa mente é muito mais rica e poderosa do que imaginamos. A questão é investir mais nela, cuidar melhor do corpo e do cérebro, exercitando os dois e entendendo um pouco mais sobre o processo da memorização. Quem prepara a sua mente para o sucesso, vai colher sucesso!

  • Pingback: ()

  • Isabella Riquetti

    Obrigada pelas dicas, sempre usei exemplo estranhos para decorar coisas. Agora tenho outras técnicas para memorizar coisas simples.