Como nunca errar no uso da crase: regras, exemplos e macetes

O uso da crase é uma das principais dúvidas de candidatos a concurso público. Tanto na prova de Língua Portuguesa quanto na prova de Redação, a dúvida persiste: quando usar a crase?

Para responder a essa pergunta muito frequente, fiz um infográfico completo, para que você entenda definitivamente esse tópico de vários editais.

Caso você fique com alguma dúvida, deixe um comentário ao final do artigo. O mais importante é que você termine a leitura com todo conhecimento necessário para aprender o uso da crase.

Vamos nessa:

Uso da Crase

O que achou do nosso infográfico?

Deixe um comentário dizendo sua opinião ou manifestando qualquer dúvida que tenha surgido.

Agora vamos recapitular o que vimos até aqui.

A crase é uma contração

A primeira lição para entendermos o que é a crase passa por reconhecer que ela é uma contração. Veja alguns exemplos de contração na Língua Portuguesa.

DE + UM = DUM

EM + UM = NUM

EM + ESTE = NESTE

No caso da crase, temos a junção entre o artigo “a” e a preposição “a”, ou entre a preposição “a” com os pronomes “aquele” ou “aquela”. Veja:

A + A = À

A + AQUELE = ÀQUELE

A + AQUELA = ÀQUELA

Talvez você ainda esteja em dúvida, pois no caso mais recorrente, a junção de “a” artigo e de “a” preposição, fica o questionamento: o que são um artigo e uma preposição?

Vamos ao próximo tópico.

O que é um artigo

Se a crase é a junção entre um artigo e uma preposição, precisamos saber qual é a função dessas duas partículas na Língua Portuguesa.

O artigo é responsável por indicar se um substantivo está sendo empregado de maneira definida ou indefinda. Também indica o gênero (masculino ou feminino) e o número (singular ou plural)

A BOLA > “A” É UM ARTIGO DEFINIDO, FEMININO, SINGULAR

UNS PATOS > “UNS” É UM ARTIGO INDEFINIDO, FEMININO, PLURAL

O que é uma preposição

Já a preposição tem como função estabelecer entre palavras e orações relações de sentido e de dependência.

As preposições são conectivos indispensáveis para a coesão textual. Veja alguns exemplos de preposições:

A, ANTE, APÓS, ATÉ, SOBRE, EM, ENTRE, PARA, PERANTE

Para o estudo do uso da crase, a preposição “A” é a que mais nos interessa. Veja um exemplo de uso da preposição “A” isolada, sem crase:

CHEGUEI A SUA CASA NA NOITE DE TERÇA

Para diferenciar o “A” artigo do “A” preposição é bom notar que o “A” artigo sempre antecede substantivos.

Quando a crase é utilizada

Como já disse, a crase é a contração do artigo “A” com a preposição “A”. Sem a crase, teríamos que usar o “A” artigo e o “A” preposição de maneira repetida.

Por exemplo: “Eu vou a a praia”.

O “A” preposição faz a ligação entre o verbo “vou” e o substantivo “praia”. O artigo definido “A” indica que “praia” é um substantivo feminino e encontra-se no singular. Assim, escrevemos:

EU VOU À PRAIA

A técnica da substituição

Uma das formas mais eficientes para testar se uma frase exige ou não o uso da crase é substituir o substantivo feminino por um substantivo masculino.

Usemos o mesmo exemplo, substituindo “praia” por “mar”:

EU VOU AO MAR

Se utilizando um substantivo masculino temos como resultado a contração “AO” (preposição + artigo), significa que a crase é necessária com o substantivo feminino.

Quando não usar a crase

Agora vamos a algumas regras diretas, que já parecerão bastante óbvias para você que leu com atenção este infográfico.

Você NÃO DEVE USAR A CRASE:

1. Antes de substantivos masculinos. Exemplo:

É OBRIGATÓRIO TRAJE A RIGOR

2. Antes de verbos. Exemplo:

ESTOU DISPOSTA A AJUDAR

3. Antes de pronomes. Exemplo:

DISSE A ELA QUE RAFAEL MORREU

4. No meio de palavras repetidas. Exemplo:

CARA A CARA

Quando sempre usar a crase

Agora vejamos os casos em que a crase sempre é utilizada:

1. Diante de substantivos feminino.

EU VOU À PRAIA

SOU GRATO À PLATEIA

2. Na indicação das horas.

LEVANTEI ÀS 20 HORAS

BEBEU CERVEJA À MEIA-NOITE

Exemplo de 15 frases com crase

Veja a seguir 15 frases onde a crase é utilizada, para que você tome como exemplo:

  1. COMI UM FRANGO À MILANESA
  2. NÃO FUI À APRESENTAÇÃO
  3. CHEGUEI ÀQUELA CASINHA
  4. FIZ UMA BELA CHEGADA À ITÁLIA
  5. À INTRIGA, RESPONDE-SE COM AMOR
  6. ÀQUELAS FOLHAS DOU ÁGUA
  7. VENHA SOFRER À FRANCESA
  8. ENTREGUEI O PATO ÀS MENINAS
  9. O FILME ME LEVOU ÀS ALTURAS
  10. A CAMISA ESTÁ ÀS AVESSAS
  11. O PAPAGAIO MOSTRO O BICO À DONA
  12. LEVEI MEU IRMÃO À RUA DIREITA
  13. VI, À ESQUERDA, MINHA PÁ
  14. MANDOU OS FUNCIONÁRIOS ÀS FAVAS
  15. A FESTA OCORRE ÀS QUINTAS

Como aprender o uso da crase sem decorar regras

Uma vontade de muita gente que estuda o uso da crase é aprender de verdade, ou seja, sem precisar decorar regras.

Conhecer as regras é fundamental, mas aplicar a crase sem nem pensar é muito melhor.

Para isso, você precisa nada mais nada menos que ser um bom leitor.

Quanto mais você lê, mais terá contato com o correto uso da crase, e aí vai assimilar automaticamente as estruturas gramaticais onde a crase deve ser aplicada.

Ler é a melhor forma de aprender a escrever corretamente a ortografia oficial.

Uma dica extra

Quer tirar uma dúvida sobre uma frase específica? Têm dúvidas sobre alguma regra da Língua Portuguesa?

Conheça o “ABL Responde“, uma ferramenta da Academia Brasileira de Letras para ajudar quem tem dificuldades em Português.

O que aprendemos neste artigo

Hoje fomos a fundo no estudo do uso da crase. Vimos técnicas, dicas e macetes especiais para nunca errar.

Além de tudo, trouxe 15 frases de exemplo onde a crase é utilizada.

Agora preciso de você!

Você tem alguma dúvida sobre a correta utilização da crase na Língua Portuguesa?

Deixe um comentário, farei questão de responder no primeiro momento.

Também gostaria de saber o que você achou do artigo. Ler sua opinião é fundamental. Leio todos os comentários, e respondo na primeira oportunidade possível.

Até a próxima!

  • Cleonilde Soares Nobre

    Excelente artigo, obrigada por compartilhar.

  • Rógerson Macedo de Oliveira

    Eu queria uma explicação sobre o uso na frase “as vezes”.
    Outrossim, posso cometer um equívoco, mas com esse infográfico tenho quase como sanada minhas dúvidas sobre crase, obrigado Danilo.

    • Oi, Rógerson! “Às vezes”, é uma locução adverbial de tempo, indicando algo que acontece apenas em algumas ocasiões. É sinônimo de: de vez em quando, ocasionalmente, de quando em quando e por vezes.

      “As vezes”, é a junção do artigo definido plural “as” com o substantivo feminino plural vezes, é uma expressão sinônima de: as ocasiões, os momentos e as ocorrências.

      No primeiro caso, usa-se a crase. No segundo, não.

      😉

      • Rógerson Macedo de Oliveira

        Muito bom, obrigado pela explicação Danilo.

  • Silma Araujo

    Olá, você pretende fazer, ou já fez, algum artigo sobre a reforma ortográfica?