Balanço Patrimonial: como acertar questões no seu concurso!

Balanço Patrimonial

Voltamos hoje ao desafio de estudar Contabilidade para Concurso, uma disciplina que costuma gerar muitos erros entre os candidatos.

Do Concurso da Polícia Federal, passando pelos concursos fiscais e de tribunais, Contabilidade é exigida em muitos editais. Para melhorar seu desempenho na disciplina, hoje vamos falar dum tópico central: Balanço Patrimonial.

É importante ler com cuidado e atenção. Cada detalhe desse assunto é importante. Se dúvidas surgirem, deixe um comentário para que possamos esclarecer quaisquer dúvidas.

Vamos lá!

O que é Balanço Patrimonial?

O que é Balanço Patrimonial?

O balanço patrimonial é um relatório gerado após o registro de todas as movimentações financeiras de uma empresa, em determinado período. É um documento extremamente importante, porque esses registros são fatos contábeis, constados no livro-diário da empresa.

Mas, o que são esses registros? Eles são a demonstração da situação patrimonial da empresa, isto é, seus bens, obrigações e direitos, incluindo os investimentos e as fontes de recursos.

O balanço patrimonial, juntamente com a demonstração de resultado do exercício são dois documentos importantes para o planejamento estratégico e os planos de ação de qualquer organização.

Para que serve o Balanço Patrimonial?

Veja algumas utilidades do Balanço Patrimonial:

  • É uma representação dos registros contábeis, organizando e classificando as informações em blocos, para facilitar a sua análise.
  • Com o Balanço é possível conhecer os bens, direitos e obrigações de um período.
  • Entender de onde vêm os investimentos para a empresa.
  • Observar a evolução histórica e nortear os planejamentos e ações futuros.
  • Permitir o pagamento de dividendos aos sócios.
  • Propiciar o planejamento tributário.
  • Fornecer informações para os gestores e pessoas interessadas na organização.

A composição do balanço patrimonial

Composição do Balanço

Nós citamos acima que diversos registros e informações compõem o Balanço Patrimonial, mas você sabe o que deve ser exibido neste documento? É hora de nos aprofundarmos no assunto!

Para começar, diremos que os registros que devem ser exibidos são chamados de ativos e passivos.

O que são os ativos

Um ativo é tudo aquilo que pode ser adquirido ou criado e que lhe renderá ganhos, desta forma, podendo-se transformar em uma fonte de renda.

O que são os passivos

Um passivo é exatamente o oposto de um ativo, ou seja, é tudo aquilo que pode ser adquirido ou criado e que lhe gerará despesas periodicamente.

Ativos Circulantes

Ativos circulantes

Os ativos circulantes são as disponibilidades da empresa a curto prazo e que criam um fluxo nas atividades da empresa, realizados a este período contabilístico de menos de um ano. Como exemplos temos os fluxos em caixa, os estoques ou as contas a receber.

Ativos não circulantes

Os ativos não circulantes são as contas que registram os ativos a longo prazo e que permanecem na empresa por diferentes exercícios contabilísticos, por mais de um ano de atividade. Por exemplo, os bens móveis, como os equipamentos ou veículos que a organização possui.

Passivos circulantes

Os passivos circulantes são as obrigações que a empresa possui a curto prazo, registrados e pagos em menos de 12 meses, e que possuem um fluxo dentro desse prazo, como por exemplo as dívidas com os fornecedores, que são passivos em constante registros e pagamentos.

Passivos não circulantes

Por fim, os passivos não circulantes, que são os registros das obrigações que a empresa possui a longo prazo, e que levam mais tempo a serem pagas, como os empréstimos que são pagos aos bancos por mais de um ano.

Agora vale a pena conhecermos também o conceito de Liquidez, também presente nos balanços patrimoniais.

Liquidez corrente

A liquidez corrente de uma empresa indica a capacidade que ela possui em pagar suas dívidas a curto prazo, ou seja, as dívidas registradas como passivos circulantes. Para isso será preciso considerar, quais os ativos disponíveis para que a empresa possa liquidar essas dívidas, efetuando a seguinte divisão:

Liquidez corrente = Ativo circulante / Passivo circulante

Visão patrimonial do balanço contábil

Patrimônio

Agora que já conhecemos os conceitos de ativo, passivo e liquidez, vamos entender a composição do patrimônio de uma empresa a partir do seu balanço. Fazem parte do patrimônio de uma empresa: seus bens, direitos e obrigações (deveres).

Bens

Bens são tudo o que possa satisfazer qualquer necessidade da empresa, que seja valioso e que seja de posse desta companhia.

Um exemplo de bens são máquinas e equipamentos utilizados na produção e na prestação de serviços (máquinas industriais, impressoras, etc.).

Direitos

Caso a empresa possua o bem, mas não tem a sua posse, ela tem o seu direito. Por exemplo: recursos depositados no banco. O capital é da empresa, mas está em poder da instituição financeira.

Também é o caso de contas a receber, quando algo foi vendido e está em vias de ser pago. Você tem o direito de recebê-lo por conta da venda feita, mas ele só será um bem quando estiver em sua posse.

Obrigações/Deveres

Com as obrigações é bem o contrário. Ou seja: é algo que está em seu poder, mas que não é seu. Consegue se lembrar de um exemplo assim?

É algo bem comum: o dinheiro que será pago no final do mês para o funcionário. Você terá a posse dele por algum tempo, para garantir o pagamento, mas ele é do colaborador que presta serviços para a sua empresa.

Na visão patrimonial do balanço contábil, os bens e direitos devem estar em equilíbrio com as obrigações, que podem ser com terceiros, como o governo, fornecedores, bancos e sócios.

Visão de recursos em investimento

Visão de recursos em investimento

Aprofundando ainda mais nossos conhecimentos, é hora de falarmos da visão de recursos em investimento.

Você sabe que, para uma empresa se tornar rentável, é preciso investir nela, correto? Este investimento pode vir na forma de máquinas e equipamentos, estoques, entre outras formas.

Como dissemos, estes exemplos são os ativos. Portanto, os ativos nada mais são do que investimentos feitos na empresa, com o objetivo de aumentar o lucro.

De onde você tirará recurso para os ativos? Dos passivos e do patrimônio líquido. Eles são as fontes de recursos para os investimentos. A rentabilidade é possível pelo equilíbrio entre as fontes e as aplicações dos recursos.

A elaboração do relatório contábil

Antes de elaborar o balanço patrimonial é preciso fazer o relatório contábil, ou seja, registrar os fatos contábeis. Eles são todas as movimentações e alterações envolvendo bens, direitos e obrigações, sem exceção.

O contador deve estar de posse de todos os documentos que comprovam esses fatos, para fazer a escrituração dos fatos no livro diário contábil.

Os registros são feitos por lançamentos contábeis em partidas dobradas, sendo que dessa forma é possível obter o equilíbrio entre os ativos e os passivos, já que para que haja o registro é necessário haver um débito e um crédito.

O que é débito e crédito, para a contabilidade? O crédito quer dizer significado de origem, enquanto o débito é o significado de destino. Por isso que um débito na conta dos bancos significa entrada de dinheiro, enquanto na sua conta bancária quer dizer uma saída.

Todos os registros devem seguir os preceitos contábeis, e eles têm uma diferença bem significativa para o fluxo de caixa: o regime de competência. Por este regime, o balanço consegue apurar o que aconteceu na empresa em determinado período, facilitando ainda mais a sua análise.

A partir desses registros é que começa a tomar forma o balanço patrimonial e contábil da empresa.

A obrigatoriedade do registro contábil

Fazer todos os registros contábeis, necessários para elaboração do balanço patrimonial, não somente é algo importante como também obrigatório para todas as empresas.

Sua obrigatoriedade está nas normas do CFC (Conselho Federal de Contabilidade) e também no Código Civil, no artigo 1.179.

A obrigatoriedade do registro contábil se dá para todas as empresas optantes do Simples Nacional, com registro e controle das operações e prestações realizadas.

Estão dispensados da obrigatoriedade os MEI (microempreendedores individuais), mas é recomendável fazer os registros porque eles são importantes, como você percebeu.

E quando uma empresa não faz o registro contábil?

Registro Contábil

O que acontece com as companhias que não fazem o balanço patrimonial, mesmo sendo obrigatória a sua confecção?

  • A empresa se insere num contexto de ilegalidade, já que o Código Civil obriga a realização do Balanço Patrimonial.
  • Não será possível defender-se bem em casos de processos tributários, porque as informações não estão registradas, tornando a defesa frágil.
  • Não será possível distribuir os lucros isentos acima da presunção.
  • Não será possível analisar o desempenho da empresa de acordo com a competência.
  • Não há como requerer recuperação judicial da empresa, pois os registros e o balanço patrimonial são imprescindíveis, de acordo com a Lei 11.101/2005.
  • Os haveres dos sócios serão difíceis de serem levantados, em possível saída da empresa.

O que aprendemos neste artigo

Hoje nos dedicamos ao aprendizado de um dos tópicos centrais de contabilidade para concurso: Balanço Patrimonial.

Entendemos o que é um balanço patrimonial e reconhecemos os principais conceitos que se relacionam com o assunto.

Tenho um convite para você!

Deixe um comentário dizendo o que achou deste artigo. Traga suas dúvidas, críticas e sugestões para aperfeiçoar o conteúdo aqui no site.

Faço questão de ler cada comentário, e respondo na primeira oportunidade que surge.

Até a próxima!

😉