Como dissecar a Banca Examinadora do seu concurso e ser aprovado!

Banca Examinadora

Digo com frequência aqui no Segredos de Concurso que não há mágica para ser aprovado num concurso público.

Para chegar à aprovação você vai precisar de dedicação, disciplina e perseverança. Quanto mais tempo tiver de estudo, mais chances tem de ser aprovado.

Ao mesmo tempo, é fundamental buscar técnicas que otimizem sua preparação, tornando-a mais inteligente e dinâmica.

As técnicas nada mais são que soluções encontradas por quem já errou muitas vezes, e descobriu como acertar. A forma de acertar, ou de simplificar o acerto, na resolução de um problema, é uma técnica.

Hoje quero falar sobre uma técnica já consagrada entre concurseiros experientes, que deve ser considerada sempre durante os seus estudos: o conhecimento da banca examinadora do seu concurso.

Banca Examinadora: o território inimigo

Banca de Concurso Público

Se você já assistiu filmes de guerra, provavelmente já viu como os estrategistas bélicos se preocupam com o conhecimento do território inimigo. Sun Tzu, no livro “A Arte da Guerra”, diz o seguinte:

Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você se conhece mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha sofrerá também uma derrota. Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas…

Sun Tzu

Fazendo um paralelo para o mundo dos concursos públicos, podemos entender “território inimigo” como a banca examinadora do seu concurso.

É ela que vai construir todas as barreiras, minas e trincheiras (como as pegadinhas) para que você não consiga chegar à aprovação.

Sem conhecer os fundamentos de cada banca, será muito mais difícil ter êxito no seu concurso.

O passo primordial

Banca Concurso Público

Quando você decidir fazer um concurso, comece pelas regras do jogo: leia o edital do seu concurso.

O edital é a lei que traz todas as regras do seu concurso – desde o número de vagas até as etapas e o conteúdo programático.

Geralmente os editais trazem informações sobre a realização da prova de conhecimentos, com as regras específicas de avaliação.

Exemplo: quanto vale cada questão, o tipo de questão que vai cair na prova, a quantidade de questões por assunto e por aí vai.

Sem essas informações as chances de você cometer erros na sua estratégia é muito grande. Por isso, leia imediatamente o edital do seu concurso.

Aprendendo com a prática

Organizadora de Concurso Público

Ler o edital é muito importante, mas ainda é uma parte superficial do conhecimento da banca do seu concurso.

Se relacionar com a forma de atuação da banca examinadora é a grande chave para conhecê-la, e você só consegue fazer isso respondendo questões.

Busque provas anteriores da banca do seu concurso, e responda o máximo de questões possível. Faça simulados e perceba como a banca examinadora formula suas questões.

Mesmo que não esteja muito claro para você quais são os métodos utilizados pela banca, ao responder provas anteriores você já estará aprendendo de maneira intuitiva.

Com o tempo, você pode perceber que:

  • O nível de dificuldade de determinadas disciplinas é diferente de uma banca para outra.
  • Uma banca costuma repetir as mesmas pegadinhas.
  • Cada banca têm termos específicos para designar partes do conteúdo programático.
  • A forma de perguntar de cada banca é diferente em relação às demais.

Ou seja, ao treinar em uma banca examinadora, você poupa (muito) tempo de estudo.

No dia da prova, em vez de gastar tempo interpretando o que a questão quer dizer você provavelmente vai entender rapidamente o que está sendo cobrado.

Esse é o efeito de criar o hábito de responder questões da banca do seu concurso.

Busque macetes consagrados

Banca Organizadora

Existem conhecimentos já consagrados entre concurseiros experientes sobre cada banca de concurso público.

Aqui no Segredos de Concurso, por exemplo, já escrevi sobre a Cespe e a Vunesp, e estou preparando artigos sobre outras bancas, como a FGV e a FCC.

Mas aqui vai um alerta: as bancas examinadoras podem mudar, a qualquer momento, suas formas e metodologias de trabalho. Nada substitui o estudo dos conteúdos.

Conhecer uma banca é tentar otimizar seu desempenho na prova do concurso.

O que aprendemos neste artigo

Hoje conversamos um pouco sobre a importância de conhecer a banca examinadora do seu concurso.

Vimos como tornar-se especializado em uma banca, garantindo melhor desempenho na prova de um concurso público.

Agora preciso de você!

O que você sabe sobre as diversas bancas de concurso público? Deixe um comentário falando sobre sua experiência.

Pra mim é importantíssimo contar com a sua participação. Diga o que achou do artigo e deixe dúvidas para que possamos conversar.

Faço questão de ler cada comentário, e respondo na primeira oportunidade que surge.

Até a próxima!

😉