Tabela de Verdade: o Guia Completo para nunca errar no seu Concurso

Tabela de Verdade

Você sabe o que é Tabela de Verdade? Essa é uma dúvida bastante comum entre candidatos a concurso público que precisam responder provas de Raciocínio Lógico.

Se você não sabe, essa é uma das ferramentas mais eficientes, utilizadas há muitos anos, para resolver problemas de lógica.

Basicamente, a Tabela de Verdade simplifica a análise das complexas questões de Raciocínio Lógico nas provas dos diversos concursos.

Para você aprender definitivamente a utilizar esse magnífico recurso, fiz um infográfico completo, lhe ensinando o passo-a-passo para construir uma Tabela de Verdade.

Para melhor aproveitar esse conteúdo, sugiro que leia cada tópico do infográfico com atenção. Sem pressa.

Caso permaneça alguma dúvida, leia os comentários que faço após o infográfico.

Ao final, teste seus conhecimentos com algumas questões que selecionei.

Vamos lá!

Tabela de Verdade

Gostou do conteúdo deste infográfico? Pegue aqui uma versão em alta resolução em PDF!

Lembrando o que é raciocínio lógico

Lógica é a ciência que estuda princípios e métodos de inferência, tendo o objetivo principal de determinar em que condições certas coisas se seguem (são conseqüência), ou não, de outras.

O processo de inferência consiste em tomar por verdadeira uma proposição em função da sua relação com outras proposições já tomadas como verdadeiras.

Proposição: o centro da Lógica

Proposição é uma estrutura gramatical que podem ser verdadeiras ou falsas.

Aquelas sentenças que podemos saber, afirmar, rejeitar, de que podemos duvidar, em que podemos acreditar etc.

Exemplo: “Pedro é ateu”.

Valor Lógico

Valor Lógico se refere a um dos dois possíveis juízos que podemos atribuir a uma proposição.

Os dois valores lógicos existentes são: verdadeiro (V) ou falso (F).

Proposições simples e Proposições compostas

Proposições Compostas são aquelas que vêm conectadas entre si.

É a união de duas ou mais proposições simples. Exemplo: Pedro é ateu e Queila é católica.

O que é uma Tabela de Verdade?

Tabela de Verdade

Tabela de Verdade é uma ferramenta utilizada em lógica para verificar se um argumento, ou seja, a relação entre duas ou mais proposições, é válido ou não.

Sabemos, por exemplo, que duas proposições verdadeiras formará uma conjunção verdadeira. Vamos a um exemplo.

Se a proposição “Pedro é ateu” for verdadeira e a proposição “Queila é católica” for verdadeira, a conjunção “Pedro é ateu e Queila é católica” é, também, verdadeira.

Representando simbolicamente: se “p” é verdadeira e “q” é verdadeira, “p v q” é verdadeira.

A tabela de verdade facilita sua vida, apontando todos os casos em que as relações entre proposições são consideradas falsas ou verdadeiras.

Assim, na prova do seu concurso, basta fazer a substituição do caso concreto na tabela de verdade, e chegar à resposta certa.

O que é uma Conjunção

Proposições compostas em que está presente o conectivo “e” são chamadas de “conjunção”.

Exemplo: Pedro é ateu e Queila é católica.

É importante saber que uma conjunção só será verdadeira, se ambas as proposições componentes forem também verdadeiras.

O que é uma Disjunção

É uma proposição composta em que as partes estejam unidas pelo conectivo ou”.

Exemplo: Pedro é ateu ou Queila é católica.

Uma disjunção será falsa quando as duas partes que a compõem forem ambas falsas! E nos demais casos, a disjunção será verdadeira.

O que é uma Condicional

São proposições compostas que obedecem à seguinte estrutura:

Exemplo: Se Pedro é ateu, então Queila é católica.

As proposições condicionais só serão falsas quando a primeira parte for verdadeira, e a segunda for falsa. Nos demais casos, a condicional será verdadeira.

O que é uma Bicondicional

A proposição condicional traz o conectivo “se e somente se”, separando as duas sentenças simples.

Exemplo: Pedro é ateu se e somente se Queila é católica.

Haverá duas situações em que a bicondicional será verdadeira: quando antecedente e consequente forem ambos verdadeiros, ou quando forem ambos falsos. Nos demais casos, a bicondicional será falsa.

18 casos para uma Tabela de Verdade

Agora que você já sabe o que é uma Tabela de Verdade, vejamos 20 casos que podemos colocar nela.

Vamos usar as seguintes proposições como exemplo: “Pedro é ateu” e “Queila é católica”. Analise cada argumento. Perceba como eles são logicamente perfeitos. Logo depois colocaremos tudo isso na Tabela de Verdade:

Caso 1: Se “Pedro é ateu” for verdadeiro, dizer que “Pedro não é ateu” é falso.

Caso 2: Se “Pedro é ateu” for verdadeiro, dizer que “Pedro não é ateu” é falso.

Caso 3: Se “Pedro é ateu” for verdadeiro e “Queila é católica” for verdadeiro, dizer que “Pedro é ateu ou Queila é católica” é verdadeiro.

Caso 4: Se “Pedro é ateu” for verdadeiro e “Queila é católica” for falso, dizer que “Pedro é ateu ou Queila é católica” é verdadeiro.

Caso 5: Se “Pedro é ateu” for falso e “Queila é católica” for verdadeiro, dizer que “Pedro é ateu ou Queila é católica” é verdadeiro.

Caso 6: Se “Pedro é ateu” for falso e “Queila é católica” for falso, dizer que “Pedro é ateu ou Queila é católica” é falso.

Caso 7: Se “Pedro é ateu” for verdadeiro e “Queila é católica” for verdadeiro, dizer que “Pedro é ateu e Queila é católica” é verdadeiro.

Caso 8: Se “Pedro é ateu” for verdadeiro e “Queila é católica” for falso, dizer que “Pedro é ateu e Queila é católica” é falso.

Caso 9: Se “Pedro é ateu” for falso e “Queila é católica” for verdadeiro, dizer que “Pedro é ateu e Queila é católica” é falso.

Caso 10: Se “Pedro é ateu” for falso e “Queila é católica” for falso, dizer que “Pedro é ateu e Queila é católica” é falso.

Caso 11: Se “Pedro é ateu” for verdadeiro e “Queila é católica” for verdadeiro, dizer que “Se Pedro é ateu, Queila é católica” é verdadeiro.

Caso 12: Se “Pedro é ateu” for verdadeiro e “Queila é católica” for falso, dizer que “Se Pedro é ateu, então Queila é católica” é falso.

Caso 13: Se “Pedro é ateu” for falso e “Queila é católica” for verdadeiro, dizer que “Se Pedro é ateu, então Queila é católica” é verdadeiro.

Caso 14: Se “Pedro é ateu” for falso e “Queila é católica” for falso, dizer que “Se Pedro é ateu, então Queila é católica” é verdadeiro.

Caso 15: Se “Pedro é ateu” for verdadeiro e “Queila é católica” for verdadeiro, dizer que “Pedro é ateu se e somente se Queila é católica” é verdadeiro.

Caso 16: Se “Pedro é ateu” for verdadeiro e “Queila é católica” for falso, dizer que “Pedro é ateu se e somente se Queila é católica” é falso.

Caso 17: Se “Pedro é ateu” for falso e “Queila é católica” for verdadeiro, dizer que “Pedro é ateu se e somente se Queila é católica” é falso.

Caso 18: Se “Pedro é ateu” for falso e “Queila é católica” for falso, dizer que “Pedro é ateu se e somente se Queila é católica” é verdadeiro.

5 questões de Lógica para treinar

Tabela de Verdade

Para treinarmos o que acabamos de aprender, seguem 5 questões de raciocínio lógico para você testar seus conhecimentos. Lembre-se que essa é uma disciplina eminentemente prática:

Questão 01 – IBFC/2017

Assinale a alternativa incorreta com relação aos conectivos lógicos:

a) Se os valores lógicos de duas proposições forem falsos, então a conjunção entre elas têm valor lógico falso

b) Se os valores lógicos de duas proposições forem falsos, então a disjunção entre elas têm valor lógico falso

c) Se os valores lógicos de duas proposições forem falsos, então o condicional entre elas têm valor lógico verdadeiro

d) Se os valores lógicos de duas proposições forem falsos, então o bicondicional entre elas têm valor lógico falso

e) Se os valores lógicos de duas proposições forem falsos, então o bicondicional entre elas têm valor lógico verdadeiro

RESPOSTA CERTA: letra “d”

Questão 02 – MS Concursos/2017

Qual das seguintes sentenças é classificada como uma proposição simples?

a) Será que vou ser aprovado no concurso?

b) Ele é goleiro do Bangu.

c) João fez 18 anos e não tirou carta de motorista.

d) Bashar al-Assad é presidente dos Estados Unidos.

RESPOSTA CERTA: letra “d”

Questão 03 – IBFC/2017

Uma proposição tem valor lógico falso e outra proposição tem valor lógico verdade. Nessas condições é correto afirmar que o valor lógico:

a) da conjunção entre as duas proposições é verdade

b) da disjunção entre as duas proposições é verdade

c) do condicional entre as duas proposições é falso

d) do bicondicional entre as duas proposições é verdade

e) da negação da conjunção entre as duas proposições é falso

RESPOSTA CERTA: letra “b”

Questão 04 – ESAF/2017

Sejam as proposições (p) e (q) onde (p) é V e (q) é F, sendo V e F as abreviaturas de verdadeiro e falso, respectivamente. Então com relação às proposições compostas, a resposta correta é:

a) (p) e (q) são V.

b) Se (p) então (q) é F.

c) (p) ou (q) é F.

d) (p) se e somente se (q) é V.

e) Se (q) então (p) é F.

RESPOSTA CERTA: letra “b”

Questão 05 – FCC/2016

Se Maria é economista, então Jorge é contador. Se Luiza é administradora, então Jorge não é contador. Se Luiza não é administradora, então Norberto é engenheiro. Sabe-se que Norberto não é engenheiro. A partir dessas informações é possível concluir corretamente que

a) Luiza é administradora ou Maria é economista.

b) Maria é economista ou Jorge é contador.

c) Jorge é contador e Norberto não é engenheiro.

d) Maria não é economista e Luiza não é administradora.

e) Jorge não é contador e Luiza não é administradora.

RESPOSTA CERTA: letra “a”

Um vídeo curto para finalizar

E então? Conseguiu acertar as questões? Deixe sua dúvida nos comentários!

Antes de finalizar este artigo, quero que você assista esse vídeo de apenas 2 minutos:

A partir dessa concepção de Lógica, podemos entender a importância de uma ferramenta como a tabela de verdade.

Por isso, se você chegou até aqui e ainda tem dúvidas sobre a utilização das tabelas, não desanime: releia com mais calma até apreender esse assunto.

Esse é um grande diferencial na prova de 90% dos concursos públicos no Brasil.

BÔNUS: conheça os professores Cezar Mortari e Irving Copi, dois mestres do Raciocínio Lógico.

O que aprendemos neste artigo

Hoje aprofundamos ao máximo um dos assuntos mais importantes em concursos públicos brasileiros.

Falamos de Lógica, com foco na compreensão, montagem e utilização das Tabelas de Verdade, ferramentas essenciais para acertar questões de Raciocínio Lógico.

Além de um infográfico detalhado, vimos explicações, questões e dicas para criar grandes diferenciais na sua prova.

Agora preciso de você!

Chegamos ao final do artigo e gostaria de lhe fazer um pedido: deixe um comentário dizendo o que achou do texto.

Pra mim é essencial contar com a sua participação. É o que me motiva a produzir conteúdo aqui no Segredos de Concurso.

Deixe dúvidas, críticas, elogios e sugestões. Ficarei muito agradecido.

Faço questão de ler cada comentário, e responder na primeira oportunidade que aparece.

Até a próxima!

😉

  • Heberth Dos Santos

    Olá Danilo. Parabéns pelo artigo, muito interessante. Uma leitura leve e de fácil compreensão. Muito bacana! Obrigado.

  • Fabi

    Na tabela “símbolos utilizados em raciocínio lógico” (cores marrom) as informações de conjunção e disjunção estão invertidas de seus respectivos símbolos.

  • Adriana Guercio

    Excelente artigo!! Conseguiu explicar de forma simples conceitos que, para mim, são complexos!

  • Edilson Rosa

    Excelente artigo! Realmente ajudou! Obrigado!

  • FOLLOWS PRIN

    incrivel meu amigo, dia 26 tenho concurso de gma, espero me sair bem, obrigado pelas dicas