5 comportamentos que candidatos de sucesso evitam (principalmente o nº 3)

5 comportamentos do concurseiro de sucesso

Para ser um concurseiro de sucesso é preciso ter a capacidade de fazer autocrítica. É preciso saber se analisar. Nenhum candidato é igual ao outro, por isso alguns ganham e outros perdem (é assim nos concursos públicos, é assim na vida).

O que é possível fazer é observar quais são as características e comportamentos dos concurseiros de sucesso, perceber o que eles evitam e o que eles procuram. Ao analisar esses aspectos fica melhor você entender porque alguns candidatos conseguem ser aprovados em mais de dez concurso em um único ano, enquanto outros perdem em mais de dez.

Observando os candidatos bem-sucedidos, você deve olhar para si mesmo e reconhecer o que pode ser melhorado, baseado na sua personalidade.

Além de ter me preparado e alcançado o sucesso em um Concurso Público bastante concorrido, nos últimos anos tive a oportunidade de conhecer diversos candidatos aprovados, alguns deles em vários concursos.

Analisando todos eles (e a mim mesmo) percebi algumas características bem semelhantes. Neste artigo pretendo lhe mostrar quais são os comportamentos que os candidatos de sucesso evitam, poupando energia e tempo para a preparação.

Se você for capaz de detectar que pratica algum desses comportamentos será o início para evitá-los. Ao fazer isso você revolucionará não sua preparação, mas sua vida.

Vamos a eles:

#1. Fofoca

Concurseiro fofoqueiro

Quem é concurseiro já tem muito com o que se preocupar: o conteúdo programático, geralmente bem extenso, do concurso que escolheu se dedicar.

Se você tem tempo para se preocupar com a vida de outras pessoas é porque você não está devidamente dedicado ao seu concurso.

A fofoca alimenta um ciclo de intrigas e sentimento negativo entre as pessoas, gerando desgaste interpessoal, estresse e brigas. Se você é um concurseiro fofoqueiro, mude esse comportamento. Enquanto você fala da vida alheia seu concorrente está se preparando.

#2. Desonestidade

Concurseiro desonesto

A pior desonestidade que um concurseiro pode praticar é consigo mesmo: se enganando que está estudando, mentindo para si mesmo sobre os resultados dos seus estudos.

Existe uma expressão popular que diz o seguinte: “quem faz mal acaba fazendo duas vezes”. Por isso, não seja desonesto consigo, você só está perdendo tempo.

Além disso, quem se engana na preparação gera nas pessoas mais próximas uma expectativa que pode se transformar em frustração e cobrança. As pessoas que lhe rodeiam e que confiam em você esperam sua aprovação. Mesmo que você não deva viver sempre as expectativas dos outros, é importante ser sincero sobre o seu ritmo e sobre os resultados pode alcançar.

#3. Vitimização

Concurseiro vitimizado

Pare de reclamar!

A reclamação é o atestado de incompetência para resolver o seu problema. Em vez de dizer que está sem tempo, busque formas de se organizar melhor.

Em vez de criticar a concorrência e a dificuldade de um concurso, estude o máximo para superar isso. Em vez de se achar um coitadinho porque não tem dinheiro para comprar um curso, busque na internet formas alternativas de estudar.

Se vitimizar é perda de tempo, e apenas mostra sua fragilidade para lidar com desafios.

Conheça segredos para turbinar seus estudos!

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente dicas surpreendentes sobre como estudar para Concurso!>

Fique tranquilo, seu e-mail está completamente <strong>SEGURO</strong> conosco!

#4. Mágoa e raiva

Concurseiros com raiva e mágoa

Quando você cultiva sentimentos negativos certamente o resultado que vai obter das coisas que você faz será negativo.

Em diversas circunstâncias das nossas vidas vamos nos decepcionar, nos chatear. Alguém, em algum momento, vai fazer algo que lhe deixará irritado, mas cabe somente a você definir quais serão as consequências disso.

Quando você está querendo dar uma reviravolta em sua vida, como é o caso dos que estudam para Concurso Público, sentimentos como a mágoa e a raiva podem tirar você do foco, comprometendo o que é mais importante.

A raiva geralmente é resultado da quebra de nossas expectativas. Algo não saiu como planejamos, e então elegemos alguém para ser o culpado por isso. Se esse sentimento se mantém conosco por muito tempo, isso se transforma em mágoa.

Para viver melhor, aprenda a perdoar. Planeje rotas alternativas quando as coisas derem errado. Não perca tempo com sentimentos negativos. Eles contaminam tudo o que você faz.

#5. Inveja

Concurseiro invejoso

Você se inspira em alguém quando conhece uma pessoa que alcançou resultados parecidos com o que você quer alcançar. Você admira o estilo de vida dela, o que ela diz e como ela se comporta.

Isso é muito bom, porque lhe ajuda a perceber que é possível vencer e conquistar aquilo que você sonha.

Por outro lado, há quem coloque como objetivo de vida vencer alguém, deixar outra pessoa para trás. Isso não está ligado necessariamente ao que você quer ser, mas ao que a outra pessoa é. O nomo disso é inveja.

Pessoas invejosas esquecem dos seus próprios objetivos, e focam nos objetivos de outras pessoas. Pense bem: você está estudando para Concurso Público porque quer ser melhor que alguém ou porque sonha muito com isso por uma vontade individual?

Quem estuda para Concurso por inveja de alguém está seguindo um caminho errado, e tem grandes chances de se frustrar em breve, pois vai perceber que não se dedicou por si mesmo, mas por causa de outra pessoa.

O que aprendemos neste artigo

Neste artigo mostrei para você quais são os 5 comportamentos que os candidatos de sucesso não praticam, explicando por que eles são tão prejudiciais para a sua preparação para Concurso Público.

Os comportamentos são a fofoca, a desonestidade, a vitimização, a mágoa/raiva e a inveja. Se você quer garantir a aprovação, passe longe desses sentimentos e práticas.

Tenho um Convite para você!

Gostaria de saber como você se relaciona com esses sentimentos negativos, e como costuma evitá-los na sua preparação para Concurso Público.

Seu comentário é fundamental para mim e para os demais leitores, que também precisam encontrar boas práticas de estudo.

Leio todos os comentários, e respondo-os na primeira oportunidade.

Até a próxima!